domingo, 26 de setembro de 2010

Desejo Insaciável - II



“... Na minha mente passava novamente as imagens daquela noite, o dia em que alguém me viu devorar aquela moça. A sombra daquele rosto não saia da minha cabeça e algo em certo rapaz me chamou muito a atenção...”
Foi um dia bem monótono mais uma vez, Anna como sempre demorou mais de duas horas para se arrumar, isso me deixa nervoso e impaciente, não entendo como uma pessoa consegue demorar tanto para colocar uma roupa, o pior é que ela faz isso todas as vezes que vamos sair, seja pra caçar ou não. Dessa vez dei um pequeno desconto por se tratar de um evento muito importante, o melhor estava por vir e Anna não podia saber de nada. Enquanto ela se arrumava eu me sentei à frente da TV para ver as notícias sobre as comemorações da cidade. Por alguns segundos fiquei em choque, quando apareceu a foto de certo cidadão da cidade, não sei o porquê, mas algo nesse cara me fez ficar dessa forma.
Por alguns minutos tive a impressão de que fosse esse individuo que me viu naquela noite e que não saia da minha mente... Isso é estranho, pois nunca aconteceu antes. Levantei-me e me sentei na frente do computador, queria saber mais sobre Jonathan Shelter. A princípio nada de interessante, informações que não valiam à pena e não me ajudariam em nada, isso estava tirando todas as minhas suspeitas, até que uma matéria confirmou todas elas.
Anna saiu correndo do quarto, tentou trazer-me novamente para a realidade. Aquela reportagem me deixou com tanta raiva que lancei o monitor do computador na parede, senti como se meu ódio e raiva se misturassem, meus olhos demonstravam um desejo de matar como nunca acontecido antes, em minha mão esquerda havia um copo de vinho, eu o segurava tão forte que o mesmo se trincou até se despedaçar por inteiro. Anna estava desesperada e histérica, foi nesse momento que voltei do “transe”, olhei para ela e pude ver medo em seus olhos, perguntei a ela o que havia acontecido, foi quando ela me contou como eu estava nesse momento senti que ela deveria saber do que estava acontecendo antes que algo acontecesse. À hora da vingança se aproximava.


...To be Continued...

Lembranças

Um comentário:

  1. Ficoo fino...mto legal a história, curti de mais e ainda vou divulgar(y')

    ResponderExcluir